Arquivo da categoria ‘Cine Brasil’

Nós que aqui estamos por vós esperamos

Publicado: 16 de outubro de 2009 em Cine Brasil

Nós que aqui estamos por vós esperamos” – Neste filme o autor Marcelo Masagão (1999) se inspira em uma das máximas do cineasta Glauber Rocha “uma idéia na cabeça e uma câmera na mão” para criar o longa metragem que conta uma história sobre o século XX a partir de recortes biográficos de personagens que viveram neste século. A narrativa não linear tece uma trama que mostra os principais avanços tecnológicos e científicos e sua relação complexa com os modos e os meios de produção capitalista, pelas práticas de governos ditatoriais, pelos movimentos sociais e culturais no século XX.

O autor apresenta personagens legitimados pela “história oficial” e por praticantes valorizando suas autorias e seus cotidianos, tecendo uma narrativa crítica e com formato de bricolagem. O filme permite que tencionemos a complexa relação entre os seres humanos, seus projetos e suas relações de criação e usos de artefatos tecnológicos variados. Além do seu conteúdo e roteiro, este filme nos chamou atenção pelo seu processo de construção e produção. O autor em vez de usar uma “Idéia na cabeça e uma câmara na mão”, utilizou “Um computador na mesa, muitas imagens digitalizadas e uma rede de idéias e linguagens”. Quase todas as imagens (95%) do filme foram capturadas de bancos de dados digitalizados e de arquivos pessoais de diversas famílias e instituições que autorizaram o uso e edição das mesmas. Assim valorizamos em nosso debate a tese de que o computador é muito mais que uma ferramenta para transmitir e difundir informações digitalizadas. O computador é uma máquina semântica, que permite a autoria de sons, textos, imagens, mixagem, multimídia, leituras e escrituras, narrativas, autorias. Este filme é um exemplo disso. Precisamos nos inspirar e desenvolver em nossas práticas educativas e de pesquisa “atos de currículos” que lancem mão do computador como “instrumento cultural de aprendizagem” (Freitas).

Edméa Santos

O filme foi exibido em nosso cineclub, às 15h, na sala 12.027B, na Faculdade de Educação – UERJ.

Ficha técnica

Título original: Nós Que Aqui Estamos Por Vós Esperamos

Gêneros: Documentário

Tempo: 73min

Estúdio: Riofilmes

Quanto Vale ou é por Quilo?

Publicado: 16 de outubro de 2009 em Cine Brasil

Quanto vale ou é por quilo?” – o autor Sérgio Bianchi, nos convida a crítica e a politização dos usos e abusos que políticos e mercenários fazem das “minorias” e das tecnologias para explorarem o lucro. O autor desenha a narrativa alternando imagens que simulam acontecimentos do período da escravidão no século XVIII com imagem da contemporaneidade onde negros, pobres e favelados são escravizados pela falta de políticas públicas, onde projetos corruptos engordam as estatísticas governamentais e não alteram, de fato e de direito a mobilidade social e econômica das minorias.

O filme apesar de centrar na discussão “dos dominantes versus dominados” investe também em cenas que valorizam os praticantes e suas táticas na tensa disputa do cotidiano. Um das partes que mais chamaram nossa atenção para a discussão dos usos e abusos das tecnologias digitais na sociedade passa-se  no contexto de uma Ong que leva para comunidades do Estado do Rio de Janeiro, computadores defasados, sem conexão a rede internet e sem projeto  social de inclusão cibercultural. A narrativa denuncia Ongs – organizações não governamentais –  oportunistas , que muitas vezes, preenchem a ausência do Estado, e tenciona como, muitas vezes, os computadores chegam nas práticas sociais apenas como um argumento de venda, modismo ou um meio para pseudo inclusão digital. Por inclusão digital entendemos todos os processos que viabilizam não só o acesso as mídias digitais em rede, como também e, sobretudo, os usos que os praticantes fazem destas para  a potencialização de autorias e o exercício da cidadania na Cibercutura e na Sociedade em Rede (Castells).

Edméa Santos

O filme foi exibido em nosso cineclub, às 15h, na sala 12.027B, na Faculdade de Educação – UERJ.

Ficha técnica

Título original: Quanto Vale ou é por Quilo?

Gênero: Drama

Tempo: 110min

Distribuidora: Riofilme